Portal TudoJunto

Até o próprio Kinect fracassou com o tempo, o mercado e a tecnologia não perdoam

O equipamento que foi febre no seu lançamento, surpreendentemente se tornou obsoleto.

Segunda-feira, 24 de setembro de 2018
Por: Edson Filho

O lançamento do Wii em 2006 salvou a Nintendo da falência e criou um novo conceito para consoles. Seguindo a ideia, a Sony lançou o Playstation Move, que também utilizava os movimentos com o controle em mãos para controlar as ações em jogos. A Microsoft, por sua vez, surpreendeu com o Kinect, criado pelo engenheiro brasileiro Alex Kipman e lançado em 2010, para Xbox 360.

 

📷 Kinect | Reprodução

📷 Kinect | Reprodução

 

 

Seu maior trunfo era que, diferente dos concorrentes, o acessório permitia controlar o videogame sem a necessidade de controles. Suas duas câmeras conseguiam detectar rostos e movimentos em três dimensões. Portanto, durante um game de corrida, por exemplo, o jogador podia controlar o veículo apenas imitando o gesto de segurar o volante com as mãos.

 

📷 Funcionamento do Kinect | Reprodução

📷 Funcionamento do Kinect | Reprodução

 

 

O acessório fez bastante sucesso, e foram vendidas 35 milhões de unidades. Por isso, a Microsoft continuou apostando no Kinect, inclusive, tornando-o parte do kit básico do Xbox One. Com o Playstation 4 dominando as vendas, a empresa foi obrigada a abaixar o preço e a tecnologia acabou sendo cortada em 2014. Com poucos games compatíveis e com a moda do controle por movimentos ficando no passado, o Kinect parou de ser produzido em 2017.

 

📷 Kinect | Divulgação

📷 Kinect | Divulgação

 

 

Já viu a nossa pesquisa de opinião dos leitores? Participe, é rapidinho, clique aqui.

 

Você também pode contribuir com nossas edições, nos enviando correções ou até um conteúdo completamente novo, para saber mais é só clicar aqui.


Palavras-chave: TECNOLOGIA GAMES CURIOSIDADES


Fonte: TechTudo


 Contador de visitas desta publicação: 116 

Curta esta página ;)

Mencione o Portal TudoJunto!

Comentários:

Atenção: Os comentários são totalmente de responsabilidade de seus autores e podem não representar a nossa opinião! Caso queira comentar algo para nós no modo privado, prefira nossa página de Contato.


Continue navegando...