Portal TudoJunto

Diretor de Tropa de Elite 1 e 2 conta por que não fazem a sequência

José Padilha conta pela primeira vez dificuldades que passou em seus trabalhos.

28 de agosto de 2017
Por: Edson Filho

Para a tristeza de grande parte da nação brasileira, que gosta muito de assistir a realidade que os filmes Tropa de Elite 1 e 2 trazem, o diretor José Padilha explica fatos contundentes que não lhe permitem trabalhar e realizar o lançamento da continuação da história.


📷 Cena de Tropa de Elite (2007) | Zazen Produções

📷 Cena de Tropa de Elite (2007) | Zazen Produções


Basicamente, o diretor conta que está morando e trabalhando em Los Angeles, Estados Unidos. Alguns dos motivos pelos quais ele e sua família se mudaram para lá parecem óbvios: se proteger contra represálias e contra possíveis ataques.


📷 Cena de Tropa de Elite 2 (2010) | Zazen Produções

📷 Cena de Tropa de Elite 2 (2010) | Zazen Produções


Em entrevista à Trip TV, Padilha conta que passou por uma situação muito suspeita, estava em sua produtora e chegaram duas motos e um carro, armados, tocaram a campainha dizendo que queriam falar com José Padilha, ele por sua vez estava visualizando pela câmera do lado de dentro de seu escritório e sacando que esses vieram sequestrá-lo (ou até matá-lo).

 

Conta que o ex-capitão da Tropa de Elite, Rodrigo Pimentel, o aconselhou a andar com seguranças, e que o filho e sua mulher também deveriam andar com seguranças pelos mesmos motivos. Então ele conclui que fundameltalmente, ele se mudou por não querer viver assim (no perigo) e também pelo fato de que Los Angeles é onde está a indústria do cinema.

 

Então ele falou com esposa e filho sobre ir para Los Angeles, morar e trabalhar por lá, eles topam.

 

Padilha, na entrevista, diz que o Brasil perdeu a noção do absurdo, para assaltar uma bicicleta, os bandidos esfaqueiam a pessoa. Diz que se o mesmo acontecesse no Central Park, em Nova Iorque, ia fechar o Central Park, pois lá o bandido ainda sabe o que é absurdo.

 

Em Los Angeles, Padilha participou da produção do filme Robocop com orçamento de 120 milhões de dólares, cerca de R$ 379.200.000,00, hoje.

📷 Cena de Robocop (2014) | GIPHY


Relembra, ainda de suas outras produções, como o documentário Ônibus 174 que mostrou bem a dura realidade do Rio de Janeiro em 2000.


📷 Cena de ônibus 174 (2002) | Zazen Produções

📷 Cena de ônibus 174 (2002) | Zazen Produções


Padilha conta de um episódio inacreditável que passou: Soube que o então ministro da cultura Gilberto Gil iria assistir o filme em sua casa e o detalhe é que Gil estava com uma cópia pirata! Padilha conta que achou a situação extremamente vergonhosa e fez questão de ir pessoalmente reivindicar o seu filme, já que o Gilberto Gil, além de ministro da cultura também vive da venda de direitos autorais...

 

E você, o que achou dessas revelações?

 

O que você acha desse nosso incrível diretor e cineasta José Padilha? Comente!

 

Assista o vídeo e veja todos os detalhes da entrevista.

🎥 Entrevista José Padilha Manda a Real (2015) | Trip TV


Gosta desse assunto em nosso portal? Participe da nossa pesquisa de opinião dos leitores clicando aqui.


Palavras-chave: CURIOSIDADES SOCIAL TECNOLOGIA


Fonte: Trip TV


 Contador de visitas desta publicação: 302 

Curta esta página ;)

Mencione o Portal TudoJunto!

Comentários:

Atenção: Os comentários são totalmente de responsabilidade de seus autores e podem não representar a nossa opinião! Caso queira comentar algo para nós no modo privado, prefira nossa página de Contato.


Continue navegando...