Portal TudoJunto

Costume de escrever certas palavras como ‘todxs’, em vez de ajudar na inclusão podem acabar atrapalhando

Deficientes visuais reclamam que os softwares de leitura não conseguem traduzir certos códigos.

31 de julho de 2017
Por: Edson Filho

O uso de palavras escritas de uma maneira diferente tem sido recorrente nas redes sociais. O que parecia uma simples brincadeira ou um modo diferenciado de usar as redes, acabou se transformando em ativo a fim de contribuir com a inclusão.

 

Ultimamente, vem aumentando o uso de palavras como ‘todxs’ e ‘amig@s’, essas formas de escritas, podem não estão graficamente corretas, mas para algumas pessoas, o mais certo está sendo escrever dessas maneiras.


📷 Scanner de acessibilidade | Android Authority

📷 Scanner de acessibilidade | Android Authority


Muitos internautas estão defendendo essas escritas como neutralizadoras de gênero, a fim de “todos”, por exemplo, ser entendido como “todos e todas”, pois para alguns críticos, podem estar apenas se referindo apenas no masculino.

 

O que talvez não esperavam, mesmo que não fosse de maneira proposital, essa inclusão acaba não funcionando corretamente. Uma jornalista cujo perfil é @eu_giselle se queixou em seu Twitter sobre essa forma de escrita. “Essa linguagem neutra, que muitos dizem ser inclusiva, é tudo, menos inclusiva. É extremamente cruel com a pessoa que tem deficiência visual”, afirma.

 

Existem vários programas que auxiliam o deficiente visual a ter acesso às notícias ou a tudo o que ele tem direito, os softwares leitores de tela, buscam ler o que está escrito e o usuário então ouve tudo o que tem ali.

 

Aplicativos como NVDA, o Virtual Vision e o próprio Google Talk Back têm muita dificuldade em ler essa palavras, emitem sons confusos nos lugares delas e atrapalham os usuários.


📷 Jornalista reclama do assunto em sua rede social | Reprodução - Twitter

📷 Jornalista reclama do assunto em sua rede social | Reprodução - Twitter


Existem muitos outros adeptos a essa tecnologia que passam pela mesma dificuldade de Giselle, há ainda quem diz que não só essas dificultam a leitura dos softwares, mas abreviações também como td (tudo) e blz (beleza).

 

Nós do portal TudoJunto somos totalmente adeptos à contribuir e construir um mundo melhor e igual para todos, todos.

 

Você é como a gente? Diga-nos que você acha disso nos comentários!

 

É claro que esses programas de leitura estão em constante estudos e desenvolvimentos para se adaptarem a esses costumes, mas encontram uma enorme dificuldades, pois na realidade, para uma boa leitura, os apps precisam estar bem programados e considerando as normas da língua portuguesa escrita, o que difere de tais palavras.

 

Outro ponto interessante nesse assunto, é que softwares de tradução, que acabam fazendo a mesma coisa que os de leitura, eles reescrevem o que existe naquela página em outra língua, assim eles encaram esta mesma dificuldade e não conseguem traduzir essas escritas.


📷 Google Tradutor | Reprodução - IEEE Spectrum

📷 Google Tradutor | Reprodução - IEEE Spectrum


Vendo isso, falando em inclusão de verdade, vale lembrar então que cabe a nós, ao publicar, considerar uma escrita correta que realmente irá alcançar a todos.

 

Gosta deste assunto, desta causa? Conte para nós e diga quais outros assuntos você gostaria de ver por aqui!


Palavras-chave: DIVERSIDADE INCLUSÃO ACESSIBILIDADE IGUALDADE TECNOLOGIA SOCIAL


Fonte: G1


 Contador de visitas desta publicação: 251 

Curta esta página ;)

Mencione o Portal TudoJunto!

Comentários:

Atenção: Os comentários são totalmente de responsabilidade de seus autores e podem não representar a nossa opinião! Caso queira comentar algo para nós no modo privado, prefira nossa página de Contato.


Continue navegando...